ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Quarta-feira, 28 de Junho de 2006
CRÍTICA BOCAGEANA - FALAM OS ESPECIALISTAS !
HERNÂNI CIDADE  5

“É preciso acrescentar que, na oscilação, já apontada em Bocage, entre, de um lado, a nobre sobriedade e a máscula elegância clássica e, do outro, a natural fluência melódica, grata aos românticos, há momentos em que a arte em que havia sido educado toca o artifício barroco. Veja-se no soneto «A Morte Duma Formosa Dama», como as imagens evocadas da vida fazem esquecer as da morte, que o “tácito jazigo” mal deixa adivinhar. Em compensação, quando o poeta substitui a lira clássica pelo alaúde romântico pode atingir a expressão que o leitor observará no soneto que começa «Ó retrato da morte, ó noite amiga…» eis os tercetos por que termina:
E vós, ó cortesãos da escuridade,
Fantasmas vagos, mochos piadores,
Inimigos como eu da claridade,
 
Em bandos acudi aos meus clamores,
Quero vossa medonha claridade;
Quero fartar meu coração de horrores!
 
O último verso ultrapassa as medidas românticas; chega aos excessos delirantes do ultra-romantismo, para cuja poesia poderia ser adoptado como legenda.
A «Noite amiga, retrato da morte, por cuja solidão suspira», a cada passo põe sua treva na poesia bocageana, alternando com quanto de claridade nela projecta o hereditário espírito clássico. Há versos que daquela trágica obsessão prolongam a sombra e eles bastariam para marcar o pré-romantismo do poeta:
 
Velando está minha alma esquecida,
Envolta nos horrores da tristeza,
Qual tocha que entre túmulos acesa
Espalha feia luz amortecida …"
 
                                                                                              ( continua )


publicado por assismachado às 10:34
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
blogs SAPO
subscrever feeds