ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2006
O QUE DIZEM OS NOTÁVEIS DE BOCAGE !
- Portugal orgulha-se do seu grande poeta Bocage, pois na obra que nos legou, lêem-se lindíssimos poemas que exprimem amor, paixão, tristeza e até revolta. Na época os grandes génios, apesar de possuírem fortes asas, não podiam voar em liberdade.

Amélia Marques

- A poesia de Bocage é uma riqueza de saudade, as suas palavras são um bálsamo para os corações sofridos.

Maria de Lourdes Ferreira

- Bocage uma estrela a brilhar no azul do firmamento. Mestre do soneto, príncipe da métrica, génio sofredor e incompreendido, será sempre o maior poeta através dos séculos.

América Miranda

- O lirismo delicado de muitos dos seus versos, a profunda filosofia de alguns conceitos mal chegam aos que cultivam as letras e ainda que se escrevam volumes sem conto desvendando a sua grandeza de alma de estoico, o sofrimento de largos anos da sua vida atribulada, para o público, para o grande público, ele é a personificação da musa alegre.

João de Deus Guimarães

- Bocage, o autêntico Bocage que iluminou toda uma época, o excelso Elmano Sadino dos imortais sonetos, o vate prodigioso que viverá...
Bocage que Setúbal viu nascer e Lisboa teve a honra de agasalhar no seu seio, foi o maior génio poético do seu século.

Gomes Monteiro

- O intenso anseio de beleza formal e de expressão emotiva, tornou Bocage um grande lírico. ... Bocage é grande, é genial.

Falcão Machado

- Manuel Maria Barbosa du Bocage, o joalheiro lavrante da poesia, que filigranou o oiro do mais fino quilate da língua portuguesa...
... De talento e envergadura sempre superiores aos ambientes sociais que atravessou.

Felix Bermudes

- Bocage é a figura central da cidade de Setúbal, onde está uma espécie de altar, para o qual todos os setubalenses volvem os seus olhares.

Victorino Nemésio

- E, no exílio, onde sofreu magas tristezas, fomes e mil torturas, esse espírito genial, com um travo amargo deixou escrita a sátira a Manteigui.

José Ferreira Martins

- O único de cujo estro se poderá dizer, sem receio de hipérbole imerecida que volatisando-se as raras sublimadas de génio, mais se aproximou do cantor imortal da nossa epopeia: Camões.

Óscar Paxeco

- Numa cidade culta o nome de Bocage resplandeceria. Seria um farol. Uma honra, um caso raro de que poucas cidades se ufanam.

Dário Cabral

- Inteligência extraordinariamente viva e graciosa, moço de maneiras distintas, de aparência simpática, e, acima de tudo, sabendo encantar pela arte da recitação.

Guerreiro Murta

- Sendo a poesia a expressão musical do pensamento ninguém como Manuel Maria Barbosa du Bocage soube cantar a Ideia nas suas manifestações do Bem, do Belo e do Sublime.

F. Lopes Pereira

- Quem havia de prever, nesse ano de 1765, quando este menino nasceu, que naquele pedacito de carne tenra se encerrava o génio do maior poeta português, depois de Luis de Camões.

Mário Domingues

- Levanta-se Setúbal, para glorificar um dos seus filhos mais dilectos, o seu mais querido poeta, o genial Elmano.

Ernesto do Carmo

- Manuel Maria Barbosa du Bocage, o pujante temperamento de poeta e filósofo que em vida usou o pseudónimo de Elmano.

Augusto Barbosa

- Aquele que foi depois de Camões o nosso maior poeta e que foi a mais brilhante afirmação do génio português do século XVIII.

José Osório de Oliveira

- Bocage é de todos os poetas portugueses aquele que em mais alto grau possuia a capacidade de analisar-se interiormente.

Rogério Claro

- ... Bocage imortal, na música portento da tua obra genial...

Anúplio de Oliveira


publicado por assismachado às 18:11
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
blogs SAPO
subscrever feeds