ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Sexta-feira, 6 de Maio de 2005
TERTÚLIA DE MAIO - PRIMAVERA QUASE VERÃO !
“TERTÚLIA DAS FLORES”

Terá lugar amanhã, sábado 7 de Maio – um Maio primaveril e florido – mais uma Tertúlia “Ao Encontro de Bocage”. O local é o tradicional : auditório Carlos Paredes, em Benfica. O horário decorrerá entre as 18 e as 20 horas. Convém chegar um pouco antes!
Pelo evoluir da temperatura dos últimos dias prevê-se um calor demasiado alto para a tarde. Mas o local é fresco, não fosse a Avenida Gomes Pereira uma das mais arborizadas e floridas de Lisboa. Portanto, todos os tertulianos lá esperarão, com engenho e arte, todas as pessoas de boa vontade, que queiram assistir e a ajudar a dinamizar o encontro.

Todos à Tertúlia !
Todos à Tertúlia !
Todos à Tertúlia !


publicado por assismachado às 17:17
link do post | comentar | favorito

OS AMIGOS DE ITÁLIA - ACADEMIA INTERNAZIONALE « IL - CONVIVIO »
LA MIA TERRA

Di
Antonia Speranza

Su dossi di calcare
bianchi casolari
fra spighe di grano
giallo di caldo sole.
Rossi i filari d' uva
pregni di dolce umore
distillato dalla terra,
pur avara di acque.

Seculari gli ulivi
dalla sagoma contorta,
quasi giganti
dalle braccia d' argento
protesi a difendere
in piccole zolle di terra
la ricchezza del liquido oro.

Ondeggiano le messi al sole
nella lieve brezza di mare
e, sommesse al suo soffio,
si muovono le verdeggianti
piante di macchia
dai soavi effluvi
nella campagna di Puglia,
bruno tappeto di arsa terra.


IL CONVIVIO, Anno VI, Nº. 1, Pg. 23

=====

A MINHA TERRA (*)

Por
Antónia Esperança

Sobre terreno de calcário
casinhas esbranquiçadas
por entre espigas de grão
dourado pelo escaldante sol.
Fileiras encarnadas de uvas
inchadas de líquido sumarento
destilado pela terra,
devido à avareza de água.

As seculares oliveiras
pelo fuste contorcido,
quase agigantado,
com seus prateados braços
prontos para defender
numa pequena porção de terra
a riqueza do líquido dourado.

A ondulante seara ao sol
aligeirada pela brisa do mar
e, obediente ao seu sopro,
move-se verdejante
plantado de mancha
pelas suaves emanações
nas campinas de Puglia
moreno tapete de terra ardente.


(*) Transcrição / Adapt. :
Frassino Machado


publicado por assismachado às 12:46
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 4 de Maio de 2005
TERTÚLIA ITINERANTE - A NOSSA INTERNACIONALIZAÇÃO
INTERNACIONALIZAÇÃO DO « ARAUTO » E DA TERTÚLIA “AO ENCONTRO DE BOCAGE ”


A partir do próximo Número de O ARAUTO e, em simultâneo, aqui neste espaço da TERTÚLIA, iremos inserir com toda a honra e satisfação a colaboração permanente da “Accademia Internazionale Il-Convivio”, de Itália, fruto do protocolo acordado entre as duas Instituições. Em contrapartida serão publicados trabalhos nossos na Revista IL-CONVIVIO – uma das Revistas Académicas de Cultura Italiana mais prestigiadas. Congratulámo-nos com mais este passo em frente da nossa Tertúlia.

Prof. Assis Machado


publicado por assismachado às 16:59
link do post | comentar | favorito

TRIBUNA DOS POETAS - FRASSINO MACHADO
ACRÓSTICA SERÁFICA

Em homenagem a
Frei Adelino Pereira


Assistido por Deus, Eterno Pai,
Dentro da alma acende forte chama
Em prol do sonho que evolui e vai
Levá-lo até ao pé da sua dama.

Incólume labuta na alegria,
Num mundo agreste que não sabe amar,
Onde menos espera emerge o dia
Pondo no seu carpir doce cantar.

Escuta ribeirinho este jogral
Rebelde que por ti vai caminhando
Em busca da frescura de um Ideal…

Irmão da Natureza sai cantando
Rumo ao irmão Francisco seu igual
Ao qual todos procuram imitando !


Frassino Machado
In OS FILHOS DA ESPERANÇA


publicado por assismachado às 16:40
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 3 de Maio de 2005
POETAS CONSAGRADOS - VASCO DE LIMA COUTO
CARTA ...


Amor :
a manhã é uma densa juventude
e um caminho de esperança, recolhido.

Com brisas que antecedem os desejos
magoa as ténues águas dos nenúferes
onde os peixes gravitam suas cores.

As crianças brincam já a esta hora.
As suas vozes trocam de harmonia
e sobem, no meu peito iluminado.

O dia acorda o dia e, lentamente,
nos preparamos para envelhecer.

E assim, amor, eu mando-te notícias
sem vontade de ter outra morada
que não seja sorrir e estar contigo.

Passou, agora mesmo, ao rés da rua,
um esquife, vazio de pessoas,
queimando a dor em duas ou três rosas
- quase bonitas de tão pobrezinhas!

Além, um gato, expira nos esgotos
seu gesto melancólico de fome
e um homem - já cansado de ser homem,
encosta-se ao portão dum prédio novo.

É manhã. Um ar lavado e fresco
entorna-se nos rostos apressados
como se a dor não existisse mais.
Que sons, os da cidade, meu amor !


Vasco de Lima Couto
In " BOM DIA, MEU AMOR "


publicado por assismachado às 19:00
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
blogs SAPO
subscrever feeds