ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Terça-feira, 24 de Outubro de 2006
ASSIM FALAM OS COLONÁVEIS !
FRASEOLOGIA BOCAGIANA

- Génio autêntico que veio ao Mundo, ou muito cedo, ou muito tarde, Bocage não podia deixar de chocar, violentamente, com o espírito do século em que nasceu.
Alberto Lima

- Bocage foi sempre imutável talento, que se conservou genialmente através da sua vida.
António Tavares

- Há muitos livros bem traduzidos na Língua Portuguesa, entre os quais tem um distinto lugar as “Aventuras de Gil Blas, por Bocage”.
Link

- Ó tu, Vate imortal, a quem o fado
Áureos cofres negou, negou Ventura;
Se perto assim te vês da sepultura
Teu nome cá nos fica eternizado.
Vitorino Moreira Guerra

- Bocage foi tão grande que a sua Obra viverá eternamente nas páginas luminosas da Literatura Nacional.
Amândio Naia

- Manuel Mª Barbosa du Bocage, o imortal poeta arcadiano, uma das maiores glórias portuguesas e um dos grandes mestres da famosa e rica Língua Lusitana.
Alberto Rocha

- Teve a cidade de Setúbal, entre todas as outras, a honra de no seu seio nascer Bocage, o prodigioso repentista , o lírico admirável.
Manuel Poirier

- Escreveu éclogas, elegias, tragédias, etc..., mas a composição a que ele se dedicou com uma admirável facilidade, é a dos Sonetos, onde desenvolve uma sensibilidade ardente e profunda, e um talento poético, que o faz olhar como inimitável naquele género.
António Borges de Figueiredo

- O seu talento e o seu sentir poético eram lentes fortíssimas que tudo engrandeciam ao seu olhar interior ...
... Nós pensamos que, exceptuando Camões, é o maior poeta dos tempos modernos, não há na Literatura portuguesa poeta comparável a Bocage.
Filinto de Almeida

- Bocage fulminou, com o ridículo mordaz das suas sátiras sublimes, a sociedade hipócrita do Tempo em que viveu. Se hoje cá voltasse teria muito que fazer ainda, para purificar, com o seu estro privilegiado, o ambiente de impostura em que a razão se vai deixando asfixiar.
Costa Leal

- Bocage, teu rosto nas estrelas está gravado, os teus poemas são murmurados pela aragem e teu mérito de Vate Imortal está divulgado através dos séculos.
América Miranda

***



publicado por assismachado às 18:49
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
blogs SAPO
subscrever feeds