ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Sexta-feira, 19 de Maio de 2006
A TRIBUNA DOS POETAS - FELIX HELENO e CUSTÓDIA PEREIRA
GRITO

Por
Félix Heleno


Há um não sei quê de profundo
que eu queria dizer ao Mundo
mas não sei com que direito
só sei que não é um Mito
a frequência de um grito
que eu sinto aqui no meu peito
grito que não é meu
grito que me nasceu
ainda antes de mim
grito que me fala assim
baixinho mas tão gritante
que eu oiço a cada instante
em cada passo que dou
na ventura e na desgraça
grito que me ultrapassa
em tudo aquilo que sou
grito que é tão profundo
que os ruídos deste Mundo
não conseguem abafar
grito que anda comigo
que sendo tão meu amigo
quer que eu comece a gritar.

Gritar...
gritar mas gritar o quê
para quem e para quê
gritar que existe o amor
para quem suporta a dor
de uma desilusão
gritar gritar pela Paz
aonde a guerra só traz
a nossa destruição
gritar gritar pela esperança
onde não há confiança
num Mundo cheio de degredo
gritar que existe a bonança
onde uma pobre criança
começa a morrer de medo
gritar gritar pela justiça
aonde impera a cobiça
e a ganancia do poder
gritar pela igualdade
onde não há liberdade
no direito de viver
gritar aqui e além
que todo o poder do bem
não se deve destruir
gritar mas gritar o quê
para quem e para quê
se o Mundo não quer ouvir
não quer ouvir
mas tem de ouvir.
Tem de ouvir e a gente tem de gritar
a gente tem de gritar
enquanto em vez de verdade
existir a falsidade
a gente tem de gritar
enquanto em vez de justiça
permanecer a cobiça
a gente tem de gritar
enquanto em vez do amor
existir o ódio e a dor
a gente tem de gritar.

Enquanto um homem quiser
ser mais rude que saber
a razão porque nasceu
enquanto um homem tiver
muito orgulho em ser ateu
enquanto não se alcançar
toda a dignidade humana
mas dignidade de gente
de gente que não se engana
enquanto não se alcançar
a luz dum novo horizonte
enquanto não se beber
da água da nova fonte.

Enquanto não se beber
desse vinho ensanguentado
enquanto não se comer
desse pão crucificado
enquanto não se entender
que a Cruz é sempre um sinal
que é vertical para viver
no amor horizontal
enquanto não se entender
que ao darmos as nossas mãos
a outras mãos que se dão
é um sinal de irmãos
que existe em cada irmão.

Enquanto não se entender
que a verdade de viver
é algo que há-der surgir
não nos podemos calar
a gente tem de gritar
e o Mundo terá de ouvir !


Felix Heleno
In OLHOS DA MENTE


*

PALAVRAS DIFÍCEIS

Por
Custódia Pereira


Há palavras bem difíceis de dizer
outras que nos custam a acreditar,
há palavras que nos dão tanto prazer
e outras que nos fazem até chorar.

Há palavras que são puras mentiras
que nos magoam profundamente,
servem-se delas como armadilhas
para prejudicar a nossa mente.

Mas palavras difíceis podem crer
são aquelas que temos que dizer
num momento de despedida...

Quando esse adeus é para sempre
deixa-nos o coração até dormente
pois “adeus” é a palavra mais sofrida.

**


publicado por assismachado às 20:13
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds