ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Sábado, 8 de Abril de 2006
LÍDIMA LUTADORA DA CAUSA BOCAGEANA




                                                          BOCAGE 

                                                               Por 
                                                  América Miranda

Manuel Maria L’Hedois de Barbosa du Bocage, o maior poeta lírico do Século XVIII, nasceu em Setúbal a 15 de Setembro de 1765 e faleceu em Lisboa, com 40 anos de idade, no dia 21 de Dezembro de 1805. De ascendência francesa por parte da mãe, frequentou a Academia Real da Marinha, tendo vivido no exercício das suas funções de oficial da Armada, no Brasil, Índia e na China.
Regressado a Portugal e tendo constatado que a sua amada Gertrúria o tinha trocado pelo seu irmão mais velho, entrega-se a profundo desgosto.
Mais tarde ingressa na Nova Arcádia, com o pseudónimo de Elmano Sadino – Elmano anagrama de Manoel e Sadino por ter nascido na terra do lindo rio azul – o Sado. Foi afastado da Nova Arcadia, pois visava os seus pares com violência satírica. Acusado injustamente de perfilhar ideias heréticas e perigosas, foi encerrado no Limoeiro e mais tarde foi entregue aos Congregados do Oratório. No convento decorre-lhe um período de abundantíssima criação literária. O seu espírito boémio e irreverente lança-o quase na miséria. É triste constatar que este grande mestre do Soneto e poeta satírico, dificilmente igualável, que não gostaria de ser esquecido, tenha no decorrer dos séculos, sido apontado como o poeta das anedotas que lhe atribuíram e nem sequer são verdadeiras.
Por isso, hoje, neste “Arauto de Bocage” o recordo uma vez mais e pretendo elevar o seu nome. Dele José Régio disse: “Um precursor da nossa moderna poesia de ideias, bem assim como pintor, particular e poderoso de ideias, de certos grandes instintos e sentimentos primários. O impulso erótico, o sentimento do ciúme, a obsessão da morte”.
No Soneto maior do que Camões e Antero segundo a opinião de diversos e grandes poetas, entre eles Almeida Garrett.

América Miranda





publicado por assismachado às 12:11
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

LUGAR À PROSA LÍRICA

arquivos

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds