ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008
A TRIBUNA DOS POETAS – PERPÉTUA MATIAS e GRACIETT VAZ

O MEU PRADO

Por
Perpétua Matias

O prado estava verde
era Primavera
os pampilhos amarelos
estavam tão lindos
agitados pelo vento
numa ondulação suave...
Distraidamente
desfolhei um malmequer,
bem-me-quer, mal-me-quer,
pouco, muito ou nada.
Mais além
na várzea que se estendia longamente
as flores da marcela brancas, miudinhas
pareciam lençóis de fino linho,
a corar ao sol.
Que prado!
E além do outro lado
os girassóis viravam-se
devagar, para seguir o sol.
Ao entardecer as nuvens
adquiriram cores celestiais!
Lilás, rosa, cor de fogo.
Os meus olhos ao abrirem-se
ficaram extasiados
e agradeci ao Criador!
O prado era verde,
o regato corria,
e eu ali bebia
para matar a sede...

*

TEMPESTADE

Por
Graciett Vaz

Debaixo da velha chaminé de pano
sentada num madeiro eu adormeci
corria o Inverno, quase o fim do ano,
recordo que ao acordar eu estremeci.

O meu pai me apertava contra si
reinava na casa luz e escuridão
eu tinha medo imenso estando ali
batendo fortemente meu coração.

A minha tia sussurrando me disse
é um relâmpago minha menina querida
e o teres medo não é tolice.

Olha admiramos estas centelhas
escuta a tempestade tão seguida
batendo sem cessar nas nossas telhas.



publicado por assismachado às 19:35
link do post | comentar | favorito
|

A TRIBUNA DOS POETAS – M.ª DE LOURDES FERREIRA e AMÉLIA MARQUES

CHORO CONTIGO GUITARRA

Por
M.ª Lourdes Ferreira

Guitarra olho-te com saudade
aquela saudade que fere a alma
o coração se parte em metade
mas aos poucos também tem calma.

Foste uma estrada percorrida
te olhando dás-me força p’ ra viver
muitas vezes me julguei vencida
e vou continuando a reviver.

Quando tu choras choro contigo,
no silêncio da noite o nosso amor,
tens um dom, tens meu abrigo,
tiveste a vida inteira o meu calor.

Não te abandonou a paixão
o que nos sonhos se perdeu
hoje é profunda recordação
muitas vezes choras tu e choro eu.

*

MIMOSAS TERMAS S. PEDRO DO SUL


Por
Amélia Marques


Nos soberbos arvoredos
chilreiam os passarinhos
divulgando seus segredos
na candura dos seus ninhos.

Ao raiar da alvorada
vai o bando nas alturas
numa alegre chilreada
esvoaçando p’ rás lonjuras.

Como a Natureza é linda!
Quando é bem apreciada
é de uma beleza infinda
vista ao longo da estrada.

Não destruam tal beleza
dada pelo Criador
dá-nos saúde e riqueza,
louvado seja o Senhor.



publicado por assismachado às 19:18
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

LUGAR À PROSA LÍRICA

arquivos

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds