ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Terça-feira, 27 de Março de 2007
TERTÚLIA POÉTICA AO ENCONTRO DE BOCAGE

 

 

EXPOSIÇÃO TERTULIANA
DE
PINTURA
A Biblioteca Municipal de Belém
tem o prazer de convidar V. Ex.ª para
a inauguração da
*
« Exposição Colectiva
de Pintura »
*
António Carvalho,
Celeste Reis, Graciett Vaz e Lobo Mata
*
Dia 4 de Abril de 2007,
pelas 17 horas
Esta Exposição irá estar patente até
30 de Abril de 2007
*
BM de Belém
Rua da Junqueira, 295/7
1300-338 Lisboa
blb.belem@cm-lisboa.pt


publicado por assismachado às 19:51
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 24 de Março de 2007
A HISTÓRIA E O TESTEMUNHO DOS FAMOSOS
                                        FRASEOLOGIA BOCAGIANA

- “Quando Bocage foi preso, a vitória para os seus inimigos foi efémera, pois embora eles tivessem tornado umbroso o horizonte do Poeta de negras nuvens esqueceram, todavia, que ele pertencia já à posteridade.

O brilho inigualável do refulgente espírito de Bocage eclipsava a mediocridade que não suportava a luz”.

América Miranda

- “Minha Lisboa, quando melancólica recordas o passado, também tens saudades de Elmano Sadino, o grande poeta que tanto te entristecia, como te alegrava.”

Mª. de Lourdes Ferreira


publicado por assismachado às 07:48
link do post | comentar | favorito
|

EM LOUVOR DE BOCAGE - AMÉRICA MIRANDA

                                   EDITORIAL BOCAGEANO

 
Bocage viveu sempre dum amor ardente que dominava fundamentalmente a sua vida. Mas esse sentimento, dada a sua versatilidade, revestia-se das mais variadas formas. É que o nosso poeta era de tal modo arrastado pelo tropel brusco da sua afectividade vulcânica, que nunca encontrou o amor, a não ser por pouco tempo e nunca o que a sua alma ambicionava.
O amor, para ele, tinha de ser alimento sempre novo, alimento requintado que se lhe apresentava com facetas sempre novas e sedutoras. Como isto só poderia existir na sua ardente faculdade imaginativa, ele vivia ao sabor dessa fantasia, pois o seu grande tormento no amor, era filho de uma natural, tremenda e fogosa inadaptação entre o ideal e a realidade, entre o sonho e a vigília, entre aquilo que a vida lhe podia dar e aquilo que ela lhe exigia prementemente.
Por isso, o amor na obra de Bocage, tomava sempre as mais suaves e doces tonalidades, mas tudo era passageiro, pois a ardentíssima alma deste egrégio poeta, só se sentia bem quando lutava consigo mesmo ao tentar satisfazer um sonho de dolorosa impetuosidade que tanto lhe escaldava a alma e definhava seu franzino corpo. Atrevo-me a dizer que o amor na obra deste Vate incomparável, mesmo nos momentos calmos, nunca foi realmente calmo.
 
In ARAUTO DE BOCAGE, Nº.109/110  -  Ano VIII


publicado por assismachado às 07:44
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 6 de Março de 2007
SER TERTÚLIA ...

                               

Lisboa, 27 de Janeiro de 2007 

                                                 Querida América

Nesta data especial em que se comemora mais um ano de vida desta “árvore” que é a nossa – “a sua” – Tertúlia Poética Ao Encontro de Bocage e, não podendo estar presente em termos físicos, venho juntar-me a si e ao nosso Grupo, em pensamento e través destas palavras.
Quero felicitá-la pela manutenção tão cuidada desta árvore que a América, com tanto empenho, carinho e dedicação, tão solidamente plantou e fertilizou com a sua energia, força e vontade do seu QUERER inquebrantável. Bem haja por isso. Por imortalizar duma forma tão subtil e, ao mesmo tempo, tão ostensiva, a passagem pelo “mundo da poesia” do nosso Vate e ao abrigo dessa realidade contribuir também para atenuar a solidão e o isolamento de quem consigo está neste Grupo e assim se renova e se estimula com o convívio a que voluntariamente se “vê forçado”, através de si, da coragem e energia que tão bem sabe transmitir!
Não será uma árvore frondosa, mas estando solidamente enraizada e ao abrigo da sua bela e densa folhagem, muita tristeza, dor e sofrimento se tornam menores, fazendo que o dia seguinte seja esperado com menos angústia e desprazer!...
E esta árvore cada vez mais se enraíza e engrandece. Este ano de 2006, recentemente terminado, foi espectador de valiosos progressos da sua Tertúlia:
. Ela expandiu-se até Itália, onde está já conhecida e reconhecidamente considerada;
. A própria América foi com todo o mérito premiada com um Trabalho seu tal como, da mesma forma, o “nosso” professor Assis;
. Finalmente, a cerimónia em Setúbal, em que a América foi homenageada e distinguida com a atribuição de «um busto de Bocage» ...
E as distinções não irão ficar por aqui porque, América, a sua força e o seu entusiasmo são inesgotáveis, pelo que mais e melhor irá continuando a fazer, já que para si o Bom nunca é suficiente – tem de se ir sempre mais, mais para lá... mais para além !

Desejo com toda a minha alma que consiga, para satisfação do seu coração desirmanado, a realização do seu Ser simultaneamente dinâmico e humano!

Um grande abraço para si e PARABÉNS!

Peço que transmita a todos os nossos amigos o meu desejo de que esta tarde lhes seja particularmente agradável e que aceitem o meu beijinho individual ...


                                                    Helena Bandeira



publicado por assismachado às 10:30
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

A BRINCAR DE VERDADE SE RADICA A AMIZADE !
         MAROTEIRA



Tentei brincar com a fogueira
que ardia no teu olhar
mas não encontrei maneira
de fugir sem me queimar.

Foi uma leve queimadura
que só minha pele marcou
e nem uma beliscadura
na minh’ alma me restou.

Brinquei com o teu desejo
p’ ra afastar a solidão
e não tive nenhum pejo
de magoar teu coração.

Seria uma crueldade
ou apenas brincadeira?
Resta só uma amizade
p’ ra durar a vida inteira.
 
 

América Miranda




publicado por assismachado às 10:18
link do post | comentar | favorito
|

EM NOME DA POESIA !

                                  

                                                         APELO AOS POETAS


Passei no campo e admirei esta Obra imensa que é a Natureza criada pela mão do Criador.
Senti-me purificada de todos os maus momentos e também dos péssimos pensamentos que às vezes afloram à minha mente.
E são péssimos porque já quase não acredito na raça humana.
Há meia dúzia de pessoas especiais que parecem flores tímidas no meio de tantos cardos à sua volta, mas há tanta maldade, tanta corrupção, tanto ódio, tanta violência sem fim.
Porquê, pergunto eu à minh’ alma de poeta, tão sensível e tão desolada e ela na sua fragilidade não me sabe responder. Interrogações atrás de interrogações e as respostas pairam no ar perdidas no azul do Firmamento que olha a terra com tristeza infinda por tanta destruição e por tanta ofensa àquilo que Jesus pregou.
Poetas, não deveis ficar parados. Lutai com a caneta, vossa espada, por um mundo melhor, um mundo que quereis, tal como eu, que seja infinitamente diferente onde possa reinar toda a beleza que a poesia encerra e toda a nobreza que vem da vossa alma e da vossa inspiração.
Nada de egoísmos, nada de falsidade, apenas sorrisos que possam amenizar a tristeza daqueles que não têm como nós uma âncora para se agarrarem e para se salvarem do naufrágio, das ondas encapeladas e turbulentas deste mar imenso que é a vida.
Isto é um apelo, é um grito d’ alma que pretende achar guarida nos vossos corações.


                                                    América Miranda


publicado por assismachado às 10:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds