ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Sábado, 31 de Dezembro de 2005
NOVO ANO ... NOVOS PROJECTOS ... TERTÚLIA NOVA !!!
ATENÇÃO TERTULIANOS ?!

ESTÁ JÁ SELADO O ACORDO PARA CONTINUARMOS MAIS UM ANO
EM BENFICA COM AS NOSSAS TERTÚLIAS MENSAIS ...
NO AUDITÓRIO CARLOS PAREDES !!!

É A CONSTATAÇÃO E O RECONHECIMENTO DO NOSSO VALOR E QUALIDADE !

PRÓXIMA TERTÚLIA

DIA 7 DE JANEIRO DE 2006 - ÀS 18 HORAS

PREPAREMO-NOS E EMPENHEMOS AS NOSSAS CAPACIDADES PARA MELHORARMOS
COM AS NOSSAS ACTUAÇÕES : MERECEMO-LO TODOS, MERECE-O A NOSSA PRESIDENTE AMÉRICA MIRANDA E, ACIMA DE TUDO : MERECE-O BEM E SEMPRE
O GRANDE BOCAGE !

VOTOS PARA TODOS DE UM ANO NOVO AUSPICIOSO

BOAS ENTRADAS EM 2006 !!!


publicado por assismachado às 00:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2005
2º CENTENÁRIO DA MORTE DE BOCAGE - « BOCAGE , O ALCATRUZ »
VINTE E UM DE DEZEMBRO

Por
Frassino Machado


Vinte e um de Dezembro de 1805,
solstício frio deste nosso Inverno,
foste Bocage para o seio Eterno
em noss’ alma deixando forte vinco.

Na poesia reluzes como um brinco,
qual modelo completo e sereno,
tornando o rude Inverno mais ameno
e as sendas transitáveis com afinco.

Tu és, ó poeta Elmano, excelsa luz
neste nosso Parnaso transitório
carente da paixão que nos seduz...

Que aquele fiel engenho em ti notório
faça agregar em nós o alcatruz
qu’ a sede mate deste mundo inglório!


Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA


publicado por assismachado às 12:28
link do post | comentar | favorito
|

SEGUNDO CENTENÁRIO DA MORTE DE BOCAGE - JORNAL “O PÚBLICO”
BOCAGE, O INJUSTIÇADO !
« Revista PÚBLICA »

Exmo Sr. Director do
« JORNAL PÚBLICO »

Nota introdutória. Não sabíamos que "um 2º Centenário" corresponde a 250 anos !?

Vem esta constatação a propósito da «gralha cronológica» inconcebível, inserta na Revista Pública de 18 de Dezembro, da qual V. Excia é digníssimo Director. Trata-se do artigo sobre ”Bocage e o 2º Centenário da sua Morte” – BOCAGE, O INJUSTIÇADO – que refere diversas vezes 250 anos , em vez dos imperativos 200 anos !
Ora, tendo em conta a qualidade da dita Revista e, ainda mais, a injustiça da informação cronológica relativa a tão grande e nobre poeta – mais uma vez ( aqui sim, injustiçado ! ) – pensamos que deverá ser feita por V. Excia uma emenda reparadora e atempada.
Sem mais, com os melhores cumprimentos, somos respeitosamente

Francisco de Assis M. Cunha / poeta Frassino Machado ( * )

( * ) - Membro efectivo da Lisboeta «Tertúlia Poética Ao Encontro de Bocage» de que é Fundadora e Presidente a escritora e poetisa América Miranda.

Nota para a Tertúlia Poética : Achamos pertinente e oportuno o envio deste ofício para o Director de O PÚBLICO. Nem Bocage gostaria de ver tal desplante e ignorância.
Assis Machado


publicado por assismachado às 11:13
link do post | comentar | favorito
|

COMEMORAÇÃO DA MORTE DE BOCAGE ... EIS PRÓXIMO O NATAL !
BOCAGE E O NATAL


I

Se considero o triste abatimento
em que me faz jazer minha desgraça,
a desesperação me despedaça,
no mesmo instante, o frágil sofrimento.

Mas súbito me diz o pensamento,
para aplacar-me a dor que me traspassa,
que Este que trouxe ao mundo a Lei da Graça,
teve num vil presepe o nascimento.

Vejo na palha o Redentor chorando,
ao lado a Mãe, prostrados os pastores,
a milagrosa estrela os reis guiando.

Vejo-O morrer depois, ó pecadores,
por nós, e fecho os olhos, adorando
as castigos do Céu como favores.


II


Queimando o véu dos séculos futuros
o Vate, aceso em divinais luzeiros,
assim cantou ( e aos ecos pregoeiros )
exultaram, Sião, teus sacros muros ):

«O Justo descerá dos astros puros
em deleitosos, cândidos chuveiros,
as feras dormirão com os cordeiros,
suarão doce mel carvalhos duros;

A Virgem será mãe; vós dareis flores,
brenhas intonsas, em remotos dias;
porás fim, torva guerra, a teus horrores...»

Não, não sonhou o altíssono Isaías;
ó Reis, ajoelhai, correi pastores!
Eis a prole do Eterno, eis o Messias!


publicado por assismachado às 10:59
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2005
DEDICATÓRIA A AMÉRICA MIRANDA - DÁRIO MOREIRA DE CASTRO ALVES
AMÉRICA MIRANDA : PARA ALÉM DAS
QUATRO POLEGADAS DO CORAÇÃO

Dário Moreira de Castro Alves ( * )

América Miranda é uma poetisa que tenazmente se dedica a cultivar a poesia, arte em que conquistou reconhecimento e louvor pela qualidade de seu trabalho poético como também pelo extraordinário serviço que presta às letras portuguesas pela exaltação da obra poética de Bocage, o segundo maior poeta da língua.
Em seu mais recente livro, Vendaval de Emoções, alcança altíssimo nível na arte poética, com poemas e sonetos quase sempre octossilábicos e tetramétricos, à moda de Pushkin. Sua rima é tão fácil e natural quão profundo é seu pensamento, com forte dose de lirismo elevado ao nível de virtuosismo e que reflete ecos camonianos.
Em “Triste Solidão”, diz América Miranda: “Querem amar e nunca são amadas/ querem ser livres, vivem a tremer/ querem respirar o odor das madrugadas/ mas só na escuridão da noite sabem viver”.
Em “Alma e Bruma”, “Fogo Ardente”, “Sonhos de Quimera”, e em tantos outros poemas, América Miranda deixa à mostra seu poderoso estro, seu límpido versejar que vai buscar no fundo da alma acordes e notas de suma beleza, graça e encanto. São quase cem páginas de poesia que eleva a alma e transcende o mero espaço do lirismo que cabe nas quatro polegadas do coração humano para consagrar valores altos da universal simpatia.
Cultora de Bocage, como Presidente que é da “Tertúlia Poética Ao Encontro de Bocage”, sua poesia faz-se presente à flor da pele e com o claro timbre da sensibilidade feminina.


( * ) - Ex-embaixador do Brasil, em Portugal


publicado por assismachado às 12:00
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2005
A TRIBUNA DOS POETAS - FERNANDO ELOY DO AMARAL E MARIA DE LOURDES AGAPITO
BOCAGE E O VITÓRIA

Por
F. Eloy do Amaral


Bocage anda feliz pelo “ O Vitória “.
Na sua graça vê a multidão
A gritar: “o Vitória é Campeão!”
E os sadinos gozam sua glória.

Que feito a ficar bem na memória
Dos que gostam de “bola”, à exaustão,
Essa “bola” que honra uma Nação,
Enriquecendo mais a sua História.

Bocage, envaidecido e ufanoso,
Exaltado, com louca euforia,
Rendido “ao valor do glorioso”

Também já clama cheio de alegria,
Esquecido “ser” vate tão famoso,
Viva a “Bola” , se lixe o que é poesia!


*

NATAL

Por
Maria de Lourdes Agapito


Repete-se hoje augusto aniversário
Da noite em que, na lapa de Belém,
Nasceu Jesus, o grande visionário,
Para espalhar na terra o amor e o bem,.

Ainda bem pequeno mas já sábio
P’ ra os homens pregava em Jerusalém,
Depois sofreu na cruz do calvário,
E fez sofrer com ele a santa Mãe!

Natal! Hino de paz e de saudade,
Facho que deu ao mundo a claridade
E aos homens o caminho do dever.

Natal! Dia de festa e de união,
Simboliza também resignação,
Porque Jesus... também soube sofrer!


publicado por assismachado às 19:19
link do post | comentar | favorito
|

MENSAGEM DE NATAL DA PRESIDENTE DA TERTÚLIA POÉTICA
NESTE SANTO NATAL DE 2005, COM TODO O MEU CORAÇÃO, DESEJO AOS TERTULIANOS, SEUS FAMILIARES E AMIGOS MUITA PAZ E MUITO AMOR ! E A TODAS AS MULHERES E HOMENS DE BOA VONTADE - QUE ASPIRAM CONSEGUIR UM MUNDO MELHOR A CADA DIA QUE PASSA - DESEJO RECONHECIDAMENTE QUE CONSIGAM ESSE TÃO NOBRE SONHO !

FELICIDADES PARA TODOS E QUE SEJAMOS CAPAZES DE CONSTRUIR, NUMA AUTÊNTICA CULTURA DE AFECTOS, UM VERDADEIRO ESPÍRITO NATALÍCIO !

MARIA AMÉRICA MIRANDA


publicado por assismachado às 18:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 10 de Dezembro de 2005
AO ENCONTRO DO NATAL - Troca de Prendas e de Votos Natalícios
REUNIU-SE A TERTÚLIA POÉTICA «AO ENCONTRO DE BOCAGE»
PARA TROCA DE PRENDAS E OUTROS "AFECTOS NATALÍCIOS" !

Hoje, dia 15 de Dezembro de 2005 - pelas 15 Horas - no Páteo da Mariquinhas, em Alcântara.

Que o nosso coração e a amizade sejam as nossas verdadeiras prendas !!!

« Numa cultura de afectos
construamos um espírito natalício! »

Frassino Machado


NATAL DOS CAMALEÕES


Concerteza sabes
que as borboletas amam a luz,
concerteza sabes
que os morcegos amam a noite.

Mas os homens no seu caminhar
não entendem o verbo amar !

Concerteza sabes
que as abelhas amam a flor,
concerteza sabes
que os leões amam a força.

Mas os homens no seu caminhar
não entendem o verbo amar !

Eles são camaleões,
oh, sim, camaleões,
mudam sempre de pensar
como estes a sua cor.

Mas os homens no seu caminhar
não entendem o verbo amar !

Concerteza sabes
que em Belém nasceu o amor,
concerteza sabes
que os homens o olvidaram.

É qu’ os homens no seu despertar
já entendem o verbo amar !

Frassino Machado
In ODISSEIA DA ALMA


publicado por assismachado às 19:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

DA DINÂMICA DA TERTÚLIA - CONFERÊNCIA DO DR. DANIEL PIRES
- Das Comemorações do 2º Centenário da morte de Barbosa du Bocage -

« BOCAGE : MITO E REALIDADE »

Conferência – seguida de Debate – pelo Dr. Daniel Pires, presidente do
Centro de Estudos Bocageano,
no Auditório da Biblioteca Municipal Camões, ao Calhariz.

Dia 17 de Dezembro de 2005, pelas 16 horas

*

Junta o útil ao agradável, comparecendo e participando, visitando ao mesmo tempo a
Exposição ali patente, no âmbito do evento em cima enunciado !


Tertúlia Poética “Ao Encontro de Bocage”


publicado por assismachado às 19:27
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2005
A TRIBUNA DOS POETAS - GRACIETT VAZ E CUSTÓDIA PEREIRA
A ELMANO

Por
Graciett Vaz

Sonâmbulo aos suspiros e aos ais
teus versos foram puros diamantes
tu inventaste amores quase reais
com toda a eloquência dos amantes.

Porém foram frutos sem sementes
pois deles já não restam sinais
apenas os teus versos deslumbrantes
desabrocham dia a dia mais e mais...

Findaram teus devaneios de amor
mas neste mundo que foi tão atroz
tu nos deixaste maravilhosa flor.

A flor da poesia onde vou buscar pós...
aquela que foi regada com ardor
e 'inda hoje é a mais bela entre nós.


*

DOCE BEJO

Por
Custódia Pereira

Teu beijo doce me acalma
vives no meu pensamento,
entrego-me de corpo e alma
só desfrutando o momento.

Nos teus braços fico a sonhar
teu corpo é meu aconchego,
contigo quero sempre estar
junto de ti não tenho medo.

Sempre assim quero ficar
sentir teus lábios me beijar
até o sono me vencer ...

E quando romper a aurora
meu amor não vás embora
ao acordar quero-te ver.


publicado por assismachado às 19:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

LUGAR À PROSA LÍRICA

arquivos

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds