ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Quarta-feira, 14 de Maio de 2008
EM LOUVOR DE BOCAGE - AMÉRICA MIRANDA


                                    

                                      EDITORIAL BOCAGIANO


Notava-se que Manuel Maria de Barbosa du Bocage já se encontrava bem impregnado da atmosfera da sua época. O contrário é que seria de admirar. No entanto, a resolução do problema amoroso continuava a ser básico para o seu espírito. Dir-se-ia estar persuadido de nunca atingir um nível de tranquilidade razoável, enquanto não se lhe deparasse a mulher a quem pudesse confiar-se inteiramente.
Precisava de uma alma gémea, capaz de compreendê-lo, de vibrar nos mesmos anseios de beleza, de incitá-lo a aproveitar, as faculdades que poderiam erguê-lo a uma esfera social mais alta. Amoroso por temperamento, só guiado pela mão suave mas firme de uma mulher devotada, entraria num rumo mais nobre da existência, Chegou a ser dramática a sua ânsia de buscar entre as “moças mil” por ele cortejadas, ansiando ofertar à sua eleita o tesouro de ternura que possuía na grandiosidade da sua alma.
Quem pode compreender em absoluto um espírito irrequieto e sofredor como foi o nosso Bocage? Talvez só quem como ele amou dessa maneira.


América Miranda
In O ARAUTO DE BOCAGE, N.RS 123/124, Abril de 2008

 



publicado por assismachado às 23:20
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De M.Luísa Adães a 11 de Junho de 2008 às 15:30
E alguém amou como Bocage? Alguém foi como ele?
Ninguém! Ninguém amou daquela forma! Todo o amor que conheci ,através de mim e dos outros não se comparou ao Dele... Por muito que escrevam acerca do amor - sempre o trocaram por outro amor - que nem era amor...
Elevar um ser que partiu e escrever poemas de amor
a esse ser "escolhido" não dá - mais - o direito de outro amor real e fisico e continuar a escrever sobre "amor" invocando aquele que partiu.
Torna-se numa blasfemia que nem todos entendem.
E eu, não acredito nesse amor que vai dar origem aos poemas. Não posso acreditar!

Mas Bocage, ao contrário de todos, foi repudiado, sempre, pelo amor incontestado!

Nele e na sua fragilidade amorosa eu acredito! Nos outros Não!
Nesses, o Amor em verso, serve para chamar a atenção não para os versos, mas para a pessoa que escreve, na procura de alguma coisa a que vai chamar de AMOR.
Nada tem, de verdade!

Bocage quando escreveu versos de Amor dirigia esses versos a quem estava a amar, não se servia de amores passados para chamar, outras espécies de amor...

Era de uma sinceridade incontestável!
Eu não conheço alguém igual, a essa sinceridade
manifestada pelo VATE da NOVA ARCÁDIA!

Escrever sobre o amor e aquele a quem amamos, não é um chamamento a uma situação igual, mas com outra pessoa.
Se escreve, dirige àquele a quem escreve e não ao que vai ler e responder, a esse chamado.
Isso é ignomínia!

Então e para finalizar, eu estou com Elmano e a sua
sinceridade de poeta, Incontestado!

Saudades,

Maria Luísa Adães


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

LUGAR À PROSA LÍRICA

arquivos

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds