ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Sábado, 19 de Abril de 2008
EM LOUVOR DE BOCAGE - AMÉRICA MIRANDA
                                    EDITORIAL BOCAGEANO

Bocage era geralmente tido como inconstante nos seus amores. Trata-se de mais uma lenda tecida em volta do nosso poeta. Algo de estranho ocorria com ele, talvez mais uma infelicidade a acrescentar às suas desventuras – algumas mulheres cansavam-se dele rapidamente. Amava com veemência, havia de certo na vivacidade e no ardor das suas palavras um irresistível poder de sugestão a que elas se submetiam, mais dominadas que persuadidas. Nos primeiros tempos de entusiasmo, algumas chegavam a ceder tudo aos desejos do nosso Vate, no entanto, deixando-se embalar mais na sua arte poética que nos seus braços, não demoravam em fugir-lhe e trocá-lo por outro mais apetecido pela sua feminilidade.
Bocage começando por olhares e sinais expressivos depressa transformava o seu namoro em paixão. Sonhador, acreditando na realidade ideal dos seus próprios versos, ele desejou sempre encontrar na vida a mulher que a sua imaginação criou. Não foi feliz no amor, mas foi um génio admirável nos seus textos poéticos que nos arrebatam e na sua capacidade notável de enfrentar os infortúnios.

In “O Arauto de Bocage”, N.º 121/122



publicado por assismachado às 18:14
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De M.Luísa Adães a 20 de Abril de 2008 às 18:10
Maria América

Depois de falar de Bocage é difícil para alguém reter o seu sentir e dissertar sobre o Poeta. Depois do seu dizer ,ficamos mudos e não sabemos tomar a palavra e continuar a falar do Vate.
A Senhora disse tudo, ou quase tudo e pouco deixou para dizer. Que fazer? Repetir a sua Magia ou olhar o Infinito e nada dizer? Já pensou nessa dificuldade?
Tudo brilha quando se acende essa Luz e ilumina o caminho, a Poesia, a necessidade do Amor -- pois para Bocage não podia haver felicidade sem Amor.
O seu espírito, o seu corpo, precisava do alimento dos DEUSES -- amar, ser amado e admirado por esse amor encontrado ... Só dessa forma "Podia Viver"; sem isso, o Poeta morria de dor, de angustia, de agonia.
É dramático o desespero da procura de toda a sua vida pela mulher fiel, sensível, bela a dar, a receber aquele Amor que só Ele conhecia e sentia - era de certa forma, um amor para além do plano em que vivia. E encontrava e perdia, SEMPRE!

A sensibilidade do Vate não era igual à dos outros mortais ... ia mais longe e pedia o Amor que mercê do Dom que possuía ,não existia no mundo em que vivia: e procurava e encontrava e tudo lhe fugia pois Ele era diferente do Tempo e do Espaço que o acolhia.

Essa mulher idealizada não podia responder a essa Procura! "MAS ELE NÃO SABIA". Pensava ser um simples mortal e era Imortal: Sòzinho ,sem o amparo do Amor, não encontrava o Caminho - talhado há muito, num Plano Desigual. "MAS ELE NÃO SABIA"...
E sofria a cada perda, como só um Poeta "SABE SOFRER".
A felicidade não lhe pertencia!

Maria Luísa O. Maldonado Adães


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds