ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Quinta-feira, 27 de Março de 2008
O MUNDO EM BOLANDAS / DESENCANTO ! AMÉRICA MIRANDA

 

                                   

 

 

                                                      DESENCANTO

                                                          

Analisando as facetas da nossa existência e recordando os nossos tempos idos temos que admitir que a nossa passagem nesta vida é um trilho quase impossível de transpor.
A fé, a nossa força interior, o nosso desejo de vencer o mal, ainda nos ajuda a transpor o que nos parece intransponível. O amor verdadeiro, puro, já quase não existe. Há o desejo normal, animalesco, que substitui aquele desejo lindo que havia entre os seres que se amavam. A ternura do homem na exploração do corpo feminino, amado e desejado, aquele secretismo e cumplicidade erótica que existia entre duas pessoas a sós na sua intimidade, não é o mesmo. Agora, há demonstração na rua daquilo que não chega a existir verdadeiramente nas relações íntimas. Existem ainda pessoas um pouco fora do comum que são consideradas “botas de elástico” e se amam a poesia são apelidadas de loucas.
Vou na rua vagueando e analisando o que se passa à minha volta. Que vejo? Mais miséria, podridão, lixo humano e de consumo misturados numa dança fantasmagórica que arrepia. Mas como sou poetisa, como tenho uma alma sonhadora e romântica, sonho acordada com um mundo cheio de coisas maravilhosas quase impossíveis de alcançar.
Mas porquê ficar impotente e nada fazer? Porquê não usar a caneta que tem o poder de uma arma mortífera? Porquê não ferir os que nos ferem com a palavra sardónica tão veloz como uma bala certeira? Será falta de coragem ou desalento? Será fragilidade? Podemos reprovar mas temos que combater esse temor maligno que se agrava progressivamente e vem tomando conta da Humanidade – o desespero, a fome, a doença, a inveja, o terror, o desencanto, a malvadez e o uso abusivo dos mais fracos!
Esta prosa não tem poesia, porque a poesia seria maculada com tanta iniquidade, mas tem um grito de revolta misturado com laivos de esperança e força para lutar!


América Miranda



publicado por assismachado às 12:21
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De M.Luísa Adães a 15 de Abril de 2008 às 16:56
DESENCANTO

Muitas são as formas de desencanto ... Tudo é verdade, no que diz! Não há fantasia na sua análise!
Eu também ando na rua e analiso a diferença ,entre a Verdade e a Mentira.
Parece-me que a mentira Vence!
O abuso dos fracos e dos fortes - também!
Quem está no fim, tudo pode dizer ao fraco e ao que se sente Forte.
E se for MAU, arrasa e pode matar o BEM.
Há quem lute até ao fim ... Sem perder! E desenvolva desejos de agressão e maldade a tudo e a todos - quantos odeia!.
Se falamos de maneira Poética e Doce, somos chamados de irreais e Loucos , como diz no seu escrito ... É tudo Verdade - quanto escreve!
Há quem tenha, sempre um Trunfo na mão para vencer, mesmo que esse Trunfo se chame "MORTE"!
Até isso serve para ganhar, uma luta de Mentiras.

Possa DEUS ajudar os fracos, os fortes, os pobres, os doentes do corpo e do Espírito. Possa Deus abençoar os que escrevem as suas razões, as suas verdades, as suas análises - como o fez!
Possa Deus ajudar os sem carinho, sem amor e transformar a maldade dos corações que falam de AMOR ... E não SABEM AMAR !... Apenas Odiar!

Possa Deus ajudar o Poeta no seu dizer e no seu estar no Mundo! E a Poesia ou a Prosa não sejam confundidas - com a Maldade e o Rancor!

Possa Deus "Voltar o Seu Rosto para nós" e ainda mais - para os que nos odeiam e escondem esse Ódio, " Uma Vida Inteira".

Obrigada pela sua escrita e forma de dizer.
Gostei do que li! Agradeço a oportunidade de lhe escrever, neste momento, difícil para mim.

Com Amizade,

Maria Luísa O. Maldonado Adães











Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

LUGAR À PROSA LÍRICA

arquivos

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds