ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Segunda-feira, 7 de Maio de 2007
REFLETINDO BOCAGE - MARIA DE LOURDES AGAPITO

 “INTERPRETAÇÃO DE UM SONETO” 

Por
    M.ª de Lourdes Agapito

«Meus dias, que já foram tão luzentes,
hoje de noite opaca irmãos parecem;
meus dias miseráveis emurchecem
longe do gosto e longe dos viventes.

Horror das trevas, peso das correntes
olhos, forças me abatem, me entorpecem, e apenas por momentos me aparecem
rostos sombrios de intratáveis entes.

Pagam-se de rugosa austeridade;
antolha-se-lhe um crime, um atentado
sofrer nos corações a humanidade.

Voai, voai do céu para meu lado,
Ah! Vinde doce amor, doce amizade,
sou tão digno de vós, quão desgraçado».

Bocage
In RIMAS

Diante deste Soneto sentido e doloroso de Bocage, compreende-se o sofrimento e o conflito interior por o poeta estar privado da liberdade.
Nenhum poeta foi tão notável na rima e na métrica como Bocage. Nenhum poeta sentiu tanto o desprezo, o cárcere, a tortura, a inveja como Bocage.
O Vate era ... é um Génio. Todos os seus Sonetos são magistrais.
Bocage não morreu, vive nos nossos afectos e na nossa «Tertúlia Poética Ao Encontro de Bocage»!
A sua vida feita de grandes tropeções, de grandezas e misérias, de dores e de fascínio, são marcas que o poeta deixou na sua grande obra literária. O seu génio foi reconhecido, homenageado e acolhido pela Academia de Belas-Letras.
Na cidade do Sado, Setúbal, sua terra natal, está erguido um digno monumento, constando de uma base com quatro degraus, uma coluna de ordem Coríntia com seis metros de altura e, no topo, uma estátua de dois metros que representa o Poeta vestido com traje da época e com uma pena na mão direita e um livro na esquerda. Na inscrição pode ler-se:

                              
A MANUEL MARIA BARBOSA
                                           DU BOCAGE
                      Admiradores seus Portugueses e Brasileiros

                                                   ***
                                              A BOCAGE 
                         À SUA SENSIBILIDADE E SOFRIMENTO 


                                     Nas horas de paixão viu a seu lado 
                                     os tormentos do cárcere, o desprezo, 
                                     a vingança como cruel atentado 
                                    horrores amarrados com força e peso. 

                                    Da liberdade divina, arredado 
                                    por um manhoso inferno aceso, 
                                    já bastava estar acorrentado 
                                    ainda estar de corpo e sonho preso. 

                                   Como eu compreendo o sofrimento 
                                   do Vate tão ilustre no seu tempo, 
                                   que preces fazia com humildade... 

                                   Ó meu Bocage, talentoso, soberano, 
                                   maior que todos, até que o Oceano, 
                                   Poeta que só pedia amor e amizade!... 



                                                  M.ª de Lourdes 
                                                      Agapito

 



publicado por assismachado às 18:58
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

LUGAR À PROSA LÍRICA

arquivos

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds