ESPAÇO COLECTIVO ARTISTICO E CULTURAL - COORDENADO PELA POETISA AMÉRICA MIRANDA - E ONDE SE INSEREM AS CONTRIBUIÇÕES DE TODOS OS TERTULIANOS, TANTO EM VERSO COMO EM PROSA, COM O OBJECTIVO DE DIVULGAÇÃO E HOMENAGEM AO GRANDE POETA ELMANO SADINO !
Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2005
CASA NOVA, TERTÚLIA NOVA ? AUTARQUIAS E POLÍTICA CULTURAL
AUTARQUIAS E POLÍTICA CULTURAL


Crónica de
Assis Machado


É comum dizer-se que "muda a Autarquia, muda a mordomia"... Inicio desta maneira a presente Crónica a propósito de mais um evento cultural que teve lugar no Auditório Carlos Paredes, em Benfica, na Avenida Gomes Pereira.
Tratou-se da 1ª Tertúlia Bocageana depois da tomada de posse da nova Direcção da Junta de Freguesia de Benfica.
Há o velho vício, neste Portugal de que fazemos parte, de que quando mudam as Direcções autárquicas – na sua cor política, quer sejam de freguesia ou mesmo municipais – há sempre a tendência de se pensar que tem de se mudar tudo. É a febre de se mostrar serviço quanto antes melhor. Mas precisamente, porque a pressa é inimiga do bom, nem sempre as novas políticas adoptadas são as mais adequadas às circunstâncias. Por isso mesmo é que são cometidos erros de avaliação sem que esta seja feita com conta, peso e medida.
Vem isto a propósito do Projecto de colaboração artístico-cultural que tem vindo a ser seguido há bastante tempo, entre a Junta de Freguesia de Benfica e a Tertúlia Poética Ao Encontro de Bocage, no sentido da utilização por esta das suas instalações, nomeadamente do Auditório, uma vez por mês. Não sabemos se este acordo se vai manter mas, todavia, já foram feitos contactos entre a Direcção da Junta e a Presidente da Tertúlia, América Miranda, para estudo dos moldes mais adequados do mesmo acordo. Isto significa que das duas partes existe a boa vontade, interesse e empenho para que o Projecto Bocageano tenha continuidade. Estamos confiantes que em breve serão conhecidas as directrizes que orientarão esta colaboração.
Uma coisa é certa: tem havido uma grande receptividade por parte do público da freguesia que, à parte algumas naturais reservas de sectores isolados – a excepção confirma sempre uma boa regra – , não se cansa de reconhecer não só a qualidade das actividades culturais que têm sido realizadas, como a necessidade das mesmas serem reforçadas e aperfeiçoadas.
Após estes considerandos, que julgamos ser oportunos, nesta tarde acinzentada de Dezembro, pelas 18 horas, deu-se início a mais uma Sessão Tertuliana. Como de costume iniciou-se com o hino da Tertúlia que todos cantaram com entusiasmo.
Seguiu-se um momento de poesia com a intervenção dos poetas Frassino Machado e Lobo Mata que recitaram com vivacidade e empenho alguns poemas de sua autoria. Facto que o público presente, em bom número, acaloradamente aplaudiu.
Seguidamente foi a vez de Humberto de Castro que, no seu estilo peculiar muito apreciado, interpretou duas canções à karaoke, que o público apreciou. De seguida intervieram, com o empenho de sempre, Celeste Reis e a própria América Miranda. Recitando poemas de sua autoria, uma e outra foram merecidamente aplaudidas.
Entretanto América Miranda apresentou ao público três questões sobre a vida e o tempo de Bocage, para posterior resposta. Quando fossem anunciadas, sendo dada resposta correcta, haveria lugar a um prémio. Trata-se de uma forma de interacção com o público no sentido de manter o ritmo do espectáculo e uma forma inteligente de qualificar a acção cultural em si.
Chegou a vez de um momento cheio de encanto e de qualidade. A cantora Helena Mexia, acompanhada à viola clássica por Armando Tito, presenteou o público com a interpretação muito sui generis de algumas canções de sucesso. Aos dois o público não regateou os mais espontâneos aplausos.
Seguiu-se a poetisa Custódia Pereira que, de sua lavra e na sua maneira original, presenteou o público com duas poesias líricas. Saiu sob aplausos.
E estava, neste momento, a apresentadora a anunciar o próximo interveniente – o tenor Manuel de Almeida – quando aconteceu o inesperado. Uma personagem desconhecida entrou ruidosamente pelos fundos do palco, interpelando a apresentadora. Vinha vestido à Bocage e, com delicada ousadia, começou a recitar uma poesia amorosa como se Bocage fora, personificando em América, a ambicionada Marília de seus amores.
Por tal gesto desejava "este Bocage" agradecer a América Miranda todo o empenho que lhe dedica hoje em dia. E, culminando o seu gesto, não deixou de se despedir sem a agraciar no entanto com a oferta de um lindo ramo de flores bem assim de um arrebatado ósculo... era, nem mais nem menos, que o actor Mário Valejas !
Esta sua surpresa acabou por ser alvo de uma grande ovação já que todo o público compreendeu e apreciou o gesto e, principalmente, a homenagem de que foi alvo América Miranda.
Posto isto, entrou então em cena o referido tenor Manuel de Almeida que, com toda a mestria e competência interpretou algumas conhecidas áreas, apoiado de uma leitura de disco, em play-back. O público, demonstrando apreciar quem bem canta música clássica, aplaudiu entusiasticamente.
De seguida foi a vez de mais dois tertulianos conhecidos recitarem cada um dois temas interessantes. Tratou-se do casal Graciett e Domingos Vaz que, como sempre, saindo-se a contento, conseguiram do público merecido aplauso.
É altura de América Miranda anunciar mais um momento musical. Foi a vez do cantor Francisco de Assis que, fazendo-se acompanhar à viola, interpretou três temas de sua autoria os quais o público apreciou e aplaudiu com entusiasmo.
Voltou, então, mais uma vez a poesia. A cargo de Amélia Marques, Eugénia Chaveiro, Perpétua Matias e Armando David que, evoluindo no palco por esta ordem, conseguiram oferecer ao público um bom desempenho.
Para terminar em beleza, mais uma vez foi anunciada outra actuação de Humberto de Castro que, novamente à karaok, cantou mais dois belos temas. Um de sua autoria e outro da autoria de Zeca Afonso. Actuação que o público, por sua vez, generosamente aplaudiu.
Chegou a Sessão ao seu final e, após América Miranda ter agradecido a presença de todos deixando votos para que voltem para a próxima com mais entusiasmo, não se esqueceu a Presidente da Tertúlia de agradecer mais uma vez a oportuna disponibilidade da Junta de Freguesia e dos seus elementos presentes, reiterando a vontade de uma continuidade cada vez mais estreita de mútua colaboração.
Posto isto – desejando com cordialidade Boas Festas Natalícias – desceu até à Plateia para, em jeito de despedida e à maneira de métier de grande artista, como só ela é capaz, declamar em movimento ambulatório, mais um poema do seu rico e precioso espólio. Com este gesto, que calou fundo em todo o público, estamos seguros de que muitos serão aqueles que na próxima voltarão.

Assis Machado


publicado por assismachado às 19:12
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Anónimo a 11 de Dezembro de 2005 às 19:59
Estou muito feliz por pertencer a esta Tertúlia Poética (Ao Encontro de Bocage).
Deixo um beijinho para todos os tertulianos e sua presidente América Miranda.
Adoro ler as crónicas de Assis Machado. Parabéns.

(Custódia)Mª Custódia Pereira
(http://groups.msn.com/poetassonhadores)
(mailto:Biazocas@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Dezembro de 2005 às 19:24
Parabéns por este artigo, gostei de o ler. Foi interessante para mim. Beijinhos.Maria do Céu Costa
(http://www.maisquepalavras.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A VOZ POÉTICA DOS TERTULI...

TERTULIANOS LAUREADOS - M...

A TERTÚLIA NO FACEBOOK

POEMAS DE GOETHE

O SÉCULO DE BOCAGE

POETAS DO FUTURO

OS AMIGOS DE ITÁLIA

TERTÚLIA ANUAL DE HOMENAG...

COLABORAÇÃO POÉTICA

TRIBUNA DOS TERTULIANOS

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2012

Maio 2012

Setembro 2011

Agosto 2011

Dezembro 2009

Setembro 2009

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds